19 setembro 2015








la haine
félix valloton





2 comentários:

  1. Como não conhecia nada deste pintor, aguçou-me a curiosidade. Gostei de me inteirar sobre a vida e obra dele. Afinal, teve muita influência na xilogravura moderna.
    Provavelmente não me vou esquecer deste pintor. É que ele foi um dos muitos artistas que se "refugiou" em Honfleur, uma pequena cidade francesa, muito acolhedora, que é um verdadeiro atelier ao vivo. Há cerca de dois anos, a partir do porto de Havre, fui lá. Há muitos artistas a pintar junto à baía, tem o "Carré des Arts" com ateliers que se podem visitar à vontade... Se desse, punha aqui uma foto!
    Bom domingo.;)

    ResponderEliminar