07 abril 2015







fábula da sopa de letras





lembro-me de ser criança e viajar imenso à mesa pela beira do prato
quando havia sopa de letras: escrevia t-i-b-e-t-e ou a-n-t-a-r-t-i-d-a
e até me dizerem que tinha de parar ou comeria a sopa mesmo fria
acreditem, já tinha escalado o everest e posto uma bandeira no pólo sul








3 comentários:

  1. Talvez as nossas maiores viagens sejam feitas na infância, sem sair do lugar.
    E vê como é um engano darem comida com formas de letras ou bonecos? Há ali todo um mundo para viver antes de as iguarias marcharem.
    Esta fábula é muito ternurenta... Fez.me lembrar a minha neta! ;)

    ResponderEliminar