25 abril 2017







Há uma mulher a morrer sentada
Uma planta depois de muito tempo
Dorme sossegadamente
Como cisne que se prepara
Para cantar

Ela está sentada à janela. Sei que nunca
Mais se levantará para abri-la
Porque está sentada do lado de fora
E nenhum de nós pode trazê-la para dentro

Ela é tão bonita ao relento
Inesgotável

É tão leve como um cisne em pensamento
E está sobre as águas
É um nenúfar, é um fluir já anterior
Ao tempo

Sei que não posso chamá-la das margens






Daniel Faria





21 abril 2017






faz hoje um ano que sua alteza nos deixou
esta é uma das canções de que mais gosto















imagino que sobre nós virá um céu
de espuma e que, de sol em sol,
uma nova língua nos fará dizer
o que a poeira da nossa boca adiada
soterrou já para lá da mão possível
onde cinzentos abandonamos a flor.

dizes: põe nos meus os teus dedos
e passemos os séculos sem rosto,
apaguemos das nossas casas o barulho
do tempo que ardeu sem luz.
sim, cria comigo esse silêncio
que nos faz nus e em nós acende
o lume das árvores de fruto.

diz-me que há ainda versos por escrever,
que sobra no mundo um dizer ainda puro.





Vasco Gato







19 abril 2017





i just don't trust the sun to rise
when i can't see your eyes
(you're my reason for breathing)...










17 abril 2017





lista de livros lidos em 2017 :




1 : strange weather in tokyo, hiromi kawakami, portobello books



2 : the book, keith houston, w. w. norton


3 : ver no escuro, cláudia r. sampaio, tinta-da-china   


4 : mil anos de esquecimento, afonso cruz, alfaguara


5 : oscar wilde, a certain genius, barbara belford, bloomsbury  


6 : oscar wilde, richard ellmann, penguin


7 : kitchen, banana yoshimoto, faber & faber



8 : la tentation de saint antoine, gustave flaubert, folio
 


9 : tres deseos (poesía reunida)amalia bautista, renacimiento


10 : early christian lives, carolinne white, penguin classics


11 : hyeronimus bosch: the complete worksstefan fischer, tachen


12 : the desert fathers: sayings of the early christian monksbenedicta ward, penguin classics


13 : poesía completa, alejandra pizarnik, lumen


14 : el asombroso viaje de pomponio flato, eduardo mendoza, booket


15 : os sonetos de shakespeare, trad. vasco graça moura, quetzal


16 : the visiting privilege (collected short stories), joy williams, tuskar rock




17 : ...





11 abril 2017





the laughing heart




your life is your life
don’t let it be clubbed into dank submission.
be on the watch.
there are ways out.
there is a light somewhere.
it may not be much light but
it beats the darkness.
be on the watch.
the gods will offer you chances.
know them.
take them.
you can’t beat death but
you can beat death in life, sometimes.
and the more often you learn to do it,
the more light there will be.
your life is your life.
know it while you have it.
you are marvelous
the gods wait to delight
in you.




Charles Bukowski






[para a mariana - and i agree with mr waits, that's a beauty]

09 abril 2017






O poeta tem muitas dúvidas
não sabe se o que faz é poesia.
O poeta lê muitos poetas,
por isso tem dúvidas.
O poeta sabe pouco,
só sabe que sabe
(lembra a Luísa a subir a calçada),
fazer bolo de chocolate,
receita herdada da bisavó materna.
Um bolo negro, fundente,
mais do que al dente!
Um bolo que põe os comensais
a lamber os dedos com volúpia
e com apetite a pedir mais.
E depois de uma fatia de bolo de chocolate,
o poeta gosta de fumar um cigarro,
e enquanto fuma o seu cigarro,
é sempre assaltado pelos mesmos pensamentos,
Faz bolo de chocolate, poeta;
Faz bolo de chocolate!
Olha que não há mais metafísica no mundo senão bolo de chocolate.





Raquel Serejo Martins






30 março 2017






Não posso dizer que tenha aprendido grande coisa
nos últimos, digamos, duzentos anos.
Há muitas perguntas que vão perdendo altura
à medida que as penas tombam e também
as garras já não prendem como soíam.
Depois de ter visto de que palha são enchidos
os príncipes felizes, já não saio de casa
sem levar comigo uma carteira de fósforos.
Agora tenho mais tempo morto, só de cinco
em cinco anos compro uma pilha nova
para o relógio. Em vez de cortar os pulsos
cortei a linha do telefone. Já não acordo de noite
para lhe perguntar por que não tocas.
E o que mais me custa, no fim de contas,
é dar razão a Confúcio quando afirma:
quanto mais te ergues para Deus mais ele
de ti se afasta, deixando-te sozinho
a arrumar a casa. Mas estes chineses,
na filosofia moral como no ténis de mesa,
acabam sempre por levar a taça,
e por esta altura da minha queda já concedo
que seja o silêncio a condição natural
para uma ave sem nome que Setembro chamou
e que há duzentos anos não aprende nada.






José Miguel Silva






27 março 2017





como pai do rock&roll, chuck berry nunca esqueceu as raízes e, à sua maneira,
 escreveu alguns azuis com piada. este é um deles (...e para a semana há mais)








21 março 2017







Estranho é o sono que não te devolve.
Como é estrangeiro o sossego
De quem não espera recado.
Essa sombra como é a alma
De quem já só por dentro se ilumina
E surpreende
E por fora é
Apenas peso de ser tarde. Como é
Amargo não poder guardar-te
Em chão mais próximo do coração.




Daniel Faria





18 março 2017





tornou-se hoje imortal charles edward anderson berry, 
o meu mais antigo herói da música.
foi com ele que a guitarra eléctrica se tornou o instrumento rei.
e com ele aprendi a gostar do rock&roll mais cru e puro.
see you, chuck.



[ e estive a ouvir com saudade um lp, uma espécie de "best of", que comprei durante uma viagem de inter-rail numa discoteca estranhíssima em budapeste. uma relíquia a partir de hoje, esse vinil de prensagem húngara ]





14 março 2017





lista de livros lidos em 2017 :




1 : strange weather in tokyo, hiromi kawakami, portobello books



2 : the book, keith houston, w. w. norton


3 : ver no escuro, cláudia r. sampaio, tinta-da-china   


4 : mil anos de esquecimento, afonso cruz, alfaguara


5 : oscar wilde, a certain genius, barbara belford, bloomsbury  


6 : oscar wilde, richard ellmann, penguin


7 : kitchen, banana yoshimoto, faber & faber



8 : la tentation de saint antoine, gustave flaubert, folio
 


9 : tres deseos (poesía reunida)amalia bautista, renacimiento


10 : early christian lives, carolinne white, penguin classics


11 : hyeronimus bosch: the complete works, stefan fischer, tachen


12 : the desert fathers: sayings of the early christian monks, benedicta ward, penguin classics


13 : poesía completa, alejandra pizarnik, lumen


14 : ...





12 março 2017





Al cabo



Al cabo, son muy pocas las palabras
que de verdad nos duelen, y muy pocas
las que consiguen alegrar el alma.
Y son también muy pocas las personas
que mueven nuestro corazón, y menos
aún las que lo mueven mucho tiempo.
Al cabo, son poquísimas las cosas
que de verdad importan en la vida:
poder querer a alguien, que nos quieran
y no morir después que nuestros hijos.




Amalia Bautista






10 março 2017






aqui falara disto. e em verdade, em verdade vos digo: 
o último álbum dos elbow é, até agora, o melhor de 2017.





Across the city there’s a golden chill
A rare holding still
As if somebody’s gonna sing
A dip in tempo for the castanet shoes
No blues and twos
As if somebody’s gonna sing
And in the moment hanging on to you
We’re a bundle of clothes and shoes
Whatever we could find
You are the reason for this missing beat
On the streets that I love
And in me

Now I’m here at your side
We try to rhyme our stride
And head for supplies

Way down inside me was a pilot light
That good friends tended and fed with tiny kindnesses
And there was comfort in a stranger’s bed from time to time
It has to be said it just reminded us
The brief ignition of a hopeful flame but there and then gone
It wasn’t the same and then a rostrum struck
The way you read me like you wrote this book
And chapters along it’s still in your eyes

Now I’m here at your side
As though
The street
That meets our feet
Might know
We try to rhyme our stride
And head for supplies

Across the city there’s a golden chill
A rare holding still
As if somebody’s gonna sing
A dip in tempo for the castanet shoes
No blues and twos
As if somebody’s gonna sing
We glide we spin
You end and I begin
I made this mess for you
To sift through for all time
You’re glowing from within
Beneath an autumn sky
We find our rhyming stride
And head for supplies