12 setembro 2017






Nocturno





Acenderam uma fogueira em frente
à porta do templo que fica no centro.
incineraram as cartas antigas, os livros
proibidos no Index, os jornais e os diários,
as memórias. algumas folhas, embebidas
no sangue das dores, seriam encontradas,
meses mais tarde, a boiar no rio, sem
que explicação alguma se erguesse
para abraçar a ignorância das palavras.





Pedro Tiago






2 comentários:

  1. Assim como assim, por mais que aprendamos, não continuamos ignorantes? Just asking :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. claro que sim. esse é, aliás, um dos encantos da coisa... :)

      Eliminar