09 outubro 2015







as palavras fazem muitos estragos
partem coisas, quero dizer
se não as vemos despedaçadas
é defeito nosso, não delas
seja como for, é justo acrescentar
dão-se também cabo umas das outras
e ficam todas escavacadas
e seja palavras, seja coisas
tornam-se pó, tanto,
tal como nós, pouco







Bénédicte Houart







6 comentários:

  1. As palavras não morrem. Talvez por isso sejam ainda mais fatais!

    Boa noite, José Luís. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O desafio, porque difícil, é conseguir escavacar - mas escavacar bem - as palavras, e saber juntar - mas juntar bem - as palavras escavacadas.
      Bom fim-de-semana, josé luís.

      Eliminar