30 maio 2015






nas elípticas (e desconfio infinitas) arrumações de élepês, cêdês e velhas cassettes, fui dar com este grupo, hoje praticamente desconhecido. os diva começaram onde acabaram os odisseia latina, com a entrada em cena de natália casanova, uma das grandes vozes da pop naquela mudança de década para os anos noventa (bem vividos...). esta canção ainda hoje se ouve bem e faz-nos pensar que desapareceram cedo demais. o que será feito dela e deles?




amor errante
por onde andas
há tanto tempo
amor errante
seguindo o vento
sempre distante
sem um lamento

sem parar nem pensar
ao partir e voltar
para sempre hás-de errar
onde o vento soprar

amor distante
por quem eu espero
contando o tempo
a cada instante

para sempre hás-de errar
onde o vento soprar

amor errante
por quem demoras
há tanto tempo
amor distante
eu conto as horas
amor errante
ainda há tempo

para voltar
meu amor tão distante
onde te leva o vento
meu amor tão distante
volta enquanto há tempo






6 comentários:

  1. Não conhecia. Foi muito bom ouvir!
    (Só fico ligeiramente preocupada por andar sempre em arrumações;))

    ResponderEliminar
  2. Aos anos que não ouvia esta música!! Muito boa :)
    Bom fim de semana JL :P

    ResponderEliminar
  3. Uma óptima lembrança. :)

    ResponderEliminar