05 maio 2015






fábula  de  carla





colheres e compotas não te
afastam da acidez do poema:
resiste em ti essa dualidade
latente, não poderes adoçar
a palavra que se sabe amarga







4 comentários:

  1. Que bem que fica esta história à dona de http://colhergulosa.blogs.sapo.pt , a mais recente empresária da blogosfera;)
    A Carla Pinto Coelho é uma menina de sorte!

    ResponderEliminar
  2. Oh! Tão lindo! Tão certeiro!
    Agora, quem rouba sou eu! (:

    ResponderEliminar