28 abril 2015







fábula  de  alexandra




até que um grito cale
lábios nus de sal gema
entre o fulgor baço do
xisto e ecos de granito
a tua árvore sem folhas
não dará sombra aos
dias que sangram noites
rubras sem que a lua
apazigue a muda voz:

guarda as palavras em ti







6 comentários: