27 novembro 2012











Da verdade do amor







Da verdade do amor se meditam
relatos de viagens confissões
e sempre excede a vida
esse segredo que tanto desdém
guarda de ser dito


pouco importa em quantas derrotas
te lançou
as dores os naufrágios escondidos
com eles aprendeste a navegação
dos oceanos gelados


não se deve explicar demasiado cedo
atrás das coisas
o seu brilho cresce
sem rumor










José Tolentino Mendonça












 

1 comentário: