16 maio 2018





Sai de casa



Rasga este poema depois de o leres
E depois espalha os bocados
Pelo vasto mundo
Ou então na tua rua, vai à aldeia, à praia,
Atira-o ao mar, deita-o ao lixo,
Para que venha o vento, o sol, a chuva, os homens do lixo,
Acabar com ele de vez.
Passado um dia,
Sai de casa e procura
Encontrá-lo de novo.




Manuel Resende




3 comentários:

  1. Curioso... gostava de ter coragem de pedir a alguém que faço o mesmo... um dia... com as minhas cinzas.

    Beijinhos pensativos
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. vai dar um trabalhão encontrá-las de novo ;)

      Eliminar
    2. Até não... porque essa procura é metafórica, já que quem gostar de mim encontrar-me-á nas memórias partilhadas e nas coisas simples do dia-a-dia, como uma música que gosto, numa flor, numa fotografia...

      Bom dia
      (^^)

      Eliminar