09 dezembro 2017





fábula  do  reformado






quando eu era criança tinha pelo meu avô materno um respeito
e admiração especiais. perguntara pela sua ocupação e soubera
do seu passado de militar voluntário na primeira guerra mundial,
do que sofrera naquele inútil confronto entre tricheiras, do medo
entre granadas e gases venenosos, e de que tinham sido estes os
causadores da sua para sempre debilitada saúde e da cegueira
prematura mas inexorável. o meu avô era um daqueles heróis
próximos, embora distantes porque nesses tempos vivíamos em
diferentes continentes. lembro-me de mais tarde ter interrogado
a minha mãe, desejoso de saber se ainda comandava tropas e de
ter obtido essa misteriosa resposta: o avô agora está reformado.
e de imediato me pareceu que a reforma tinha mais brilho, era uma
condição mais graduada do que um qualquer vago posto de oficial.
foi a partir desse dia que, quando me perguntavam o que desejava
ser quando fosse grande, passei a responder sempre: reformado,
com uma nota de indisfarçável orgulho na voz, acrescentando só
para mim: como o meu avô. talvez por essa razão, logo me pareceu
incompleto aquele provérbio que alguns atribuem à antiguidade
oriental e outros asseguram ter origem na sabedoria árabe e nos
diz que um homem apenas terá tido uma vida completa quando
tiver um filho, plantar uma árvore e escrever um livro, porque
para mim ainda lhe faltará então estar reformado. cumpridas por 
fim essas quatro condições, já posso agora dizer que sou grande?







4 comentários:

  1. Interessante o acréscimo dessa última condição...também penso nisso como uma meta, chegar a ser reformada. E sim, é nobre, afinal significa que se teve uma vida inteira de trabalho.
    ~CC~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. no meu caso não terá sido "uma vida inteira de trabalho" - porque a minha reforma foi daquelas antecipadas por desemprego de longa duração, reduzida quase a metade do que poderia ter sido - mas sim, foi uma meta... e agora já sou grande :)

      Eliminar
    2. tu já és grande há muito tempo. grande mesmo.

      Eliminar
    3. não gozes com a pequenez da grandeza ;)

      Eliminar