24 agosto 2017






“Não conheço prazer como o dos livros, e pouco leio. Os livros são apresentações aos sonhos, e não precisa de apresentações quem, com a facilidade da vida, entre em conversa com eles.
Nunca pude ler um livro com entrega a ele; sempre, a cada passo, o comentário da inteligência ou da imaginação, me estorvou a sequência da própria narrativa. No fim de minutos, quem escrevia era eu, e o que estava escrito não estava em parte alguma.”




- Bernardo Soares, Livro do Desassossego





2 comentários:

  1. Eu já cheguei à conclusão de que é a coisa que mais gosto de fazer, desde que a aprendi a fazer!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. bem, eu talvez seja a segunda coisa que mais gosto de fazer. beijinho m.

      Eliminar