03 junho 2017





na semana passada voltei a ter aquele sonho com o tom waits. espero mesmo que não seja nenhuma premonição, era o que faltava.
mas ontem o sonho, digamos, musical foi com o mark sandman. eu estava ao volante, numa estrada através de um deserto, e passei por um carro avariado, com alguém a pedir boleia. claro que era ele. durante o percurso até à cidade mais próxima passámos por cactos e dunas e falámos de bach, contraponto e o que teria levado adolphe sax a inventar mais um instrumento de sopro.
e nada parecia estar errado.










2 comentários: