08 janeiro 2017






a primeira grande surpresa musical do ano chega-me cheia de esperança: o jazz não morreu, não senhor. quando se ouve o trompetista john raymond naquele seu estranho trio, com o guitarrista gilad hekselman e o baterista colin stranahan, sente-se instintivamente que ali nasceu algo maior, e que tocado ao vivo ainda mais nos surpreende.









3 comentários: