11 setembro 2016





mesmo que a morte já me tenha roubado um amor,
intimamente sei que nada deve magoar e doer tanto 
como o desaparecimento de um filho. talvez o luto de
nicholas edward cave possa ter sido assim, reunir um
conjunto de canções sombrias, dolorosamente tristes mas 
comoventemente belas na sua amargura. e conseguir
terminar o disco dizendo que agora está tudo bem.











10 comentários:

  1. Não sabia o que se tinha passado com Nick Cave. Percebi agora que foi em Julho do ano passado.
    josé luís, de vez em quando penso nisto... julgo que devido ao facto de o meu rapaz estar bastante exposto ao risco, no mar, embora a exposição ao risco normalmente conte pouco para essa contabilidade.

    ResponderEliminar
  2. coisas estranhas que cada um tem: ainda não fui capaz de ouvir o álbum...

    ResponderEliminar
  3. Não sei se alguma vez pode estar tudo bem
    :)

    ResponderEliminar
  4. "um conjunto de canções sombrias, dolorosamente tristes mas
    comoventemente belas na sua amargura" gosto das palavras escolhidas, é bem isso a música do N.C., mas já era antes da trajédia, não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim, há sempre esse lado sombrio nele. ainda me lembro daquele momento dele no filme do wenders, quase há 30 anos:
      https://youtu.be/MjYf9IiB8QE
      mas neste disco, provavelmente pela perda do filho, nota-se (ainda) mais.

      Eliminar
  5. para ouvir in repeat!!!

    ResponderEliminar