13 outubro 2015






fábula  do  homem  que  tinha  encontrado  um  amor






falaram-me de um homem que tinha encontrado um amor.
disseram que não parecia contente, mas que a luz do sol o
atravessava como se fosse feito de vidro. o homem era para
alguns invisível e um fantasma para outros. não se calava e
falava com as plantas, ria-se para as flores e tinha sido visto 
a cantar com os pardais. também não se lhe conhecia outra
roupagem que não fossem poemas. saía à rua vestido com
versos e depois ficava sentado nos bancos dos jardins. todos
o queriam ler. e alguém me disse que vivia assim porque já
só escrevia, desde o dia em que tinha encontrado um amor.








6 comentários:

  1. Passa-nos cada rasteira. ;)
    A minha memória tocou logo o alarme a avisar-me que esta fábula estava repetida, o que achava estranho. Fui confirmar... Pois, na outra o homem tinha perdido o amor. Ainda bem que o encontrou.
    Brincadeiras destas até podem fazer mal ao coração. ;)

    ResponderEliminar
  2. Haja quem encontre amores! Bela fábula.:)

    ResponderEliminar
  3. Tive a mesma sensação que a Isabel, mas não fui procurar porque tinha a certeza que acabaria de uma forma diferente :-))))))))
    Bela fábula!

    ResponderEliminar