24 setembro 2015






De que serviria




Aquilo que somos não é aparente,

não podemos explicar o sofrimento

de onde procede este amor.

Mas eu não vim para te dizer

como as sombras mistificam

o mundo: não me perguntes nada.

Tu já és a causa por detrás da máquina

dos dias, se eu for por essa terra fora

será para chamar por ti.






Rui Pires Cabral






6 comentários: