18 agosto 2015






pequena  fábula  cartesiana





penso                                      (em ti)
logo existo                           (sem ti)






4 comentários:

  1. ...So sei que nada sei..e aquilo que sei e tudo aquilo que tu sabes !!

    :)

    ResponderEliminar
  2. Esta fez-me cair o queixo. Até acho que ao próprio Sócrates, se a lesse, lhe cairia o queixo, acho acho.
    Abraço, caro josé luís.

    ResponderEliminar