10 julho 2015






Num poema não se deve repetir o que já foi escrito, nem o que nunca será escrito.






Fernando Guimarães






2 comentários: