24 junho 2015






Algunos infelices




Todos necesitamos que nos quieran.
Algunos infelices, sin embargo,
no sabemos vivir para otra cosa.






Amalia Bautista






4 comentários:

  1. Mal acabei de ler ocorreu-me aquela velha questão relativamente à qual algumas pessoas - não sei se muitas - consideram relevante tomar partido por um dos lados, e que é: "O mais importante é amar ou ser amado?"
    Há bastante tempo, em conversa com um psiquiatra, ele disse-me que era uma falsa questão porque se tratava da mesma coisa, que não existiam dois lados. De certa forma, tranquilizou-me.

    ResponderEliminar
  2. Tão absolutamente verdadeiro.
    Eu, que detesto dar conselhos, sinto, amiúde, que não tenho 2 filhas (que sabem bem que já só as oriento, não educo), mas 40 ladrões.
    Hoje mesmo, quebrei a regra, e dei um conselho à filha de uma ex-amiga, que chorava, profundamente infeliz, e com as suas razões:

    - enquanto não demonstrares quem és, a ti própria, a ti mesma, não cessará o que te torna infeliz, que é o abuso alheio sobre aquela por quem te tomam.

    A ver vamos...

    ResponderEliminar