13 maio 2015






parece que entra hoje em vigor o tal de a.o. (aborto ortopédico). mantenho e manterei o que sempre disse:

a cor do horto gráfico 
é de burro quando foge

e há que ser coerente: em cada aCção, o mesmo caráCter. quem recusa o tauromáquico espetador e a lasciva arquiteta não pode paCtuar com publicações em acordês. o que é óPtimo. livros já tinha deixado de adquirir. e de faCto, o aCto tem de prolongar-se ao único jornal que ainda comprava. nessa óPtica… adeus "expresso", não te sentes em catos com mau aspeto e olha, que sejas feliz com a cagada da conceção dos cagados sem acento e tenhas muitos leitores ativos no egito, porque nenhum corruto para o progresso.






8 comentários:

  1. Agora deu-me vontade de rir :-)))
    Mas de faCto não tem graça nenhuma!

    ResponderEliminar
  2. Adaptar a língua aos cagados sem acento...
    :)

    ResponderEliminar
  3. Bem, pelo menos vemos o josé luís a escrever maiúsculas... (eu sei, não teve muita piada, mas não resisti)

    adorei o espetador e a arquiteta.

    ResponderEliminar
  4. Pois, o josé luís e todos quantos por aqui passam, sobretudo à sexta-feira, julgo que já perceberam o quanto valorizo o desacordo. O meu "bom fim-de-semana", com os hífens bem alinhadinhos tem que ver com isso. Passou a ser simbólico para mim porque já brincaram muito comigo e eu fiquei traumatizada;)
    Continuo a escrever como sempre fiz, incluindo na documentação interna do trabalho e que não tem cariz oficial. A outra vai como me mandarem e faço isso como o cumprimento de qualquer outra ordem.
    Há muitos autores que optam por manter a mesma grafia, por isso ainda tem opções para ir compondo as estantes. Só não sei se a partir de agora é obrigatório constar essa referência nos livros.
    Texto com piada!
    É como estou quase em modo de feriado municipal, o meu fim-de-semana já começou;)

    ResponderEliminar