12 maio 2015






fábula  de  isabel





imagina um tempo antes das palavras
serem inventadas, quando as letras
ainda não se podiam desenhar.
bastavam os sons e as mãos
e os corpos, que falavam
línguas a saber a mar.






6 comentários:

  1. Como é que adivinhou que a rapariga é mesmo assim? ;)
    Claro que é para roubar;)

    ResponderEliminar
  2. Uau!!

    Lindo, josé luís!
    Tão bom, mas tão bom! (((:

    ResponderEliminar
  3. Lindo, josé luís. Brutal.

    E arrisco-me a dizer que a Isabel inspira mesmo coisas destas.

    ResponderEliminar