05 abril 2015






d e s c u b r a
a s
s e t e
d i f e r e n ç a s :






tenho vindo a constatar que as canções dos king crimson são, à semelhança de quase toda a música de bach, muito adaptáveis à linguagem do jazz. englobada no disco de estreia da banda em 1969, esta é uma das canções da minha vida. não sei por que não apareceu aqui antes, mas recentemente dei-me conta de algo novo nos meus diálogos com o vento.



a) o original para quinteto



b) a versão para trio


Said the straight man to the late man
Where have you been
I've been here and I've been there
And I've been in between.

I talk to the wind
My words are all carried away
I talk to the wind
The wind does not hear
The wind cannot hear.

I'm on the outside looking inside
What do I see
Much confusion, disillusion
All around me.

You don't possess me
Don't impress me
Just upset my mind
Can't instruct me or conduct me
Just use up my time

I talk to the wind
My words are all carried away
I talk to the wind
The wind does not hear
The wind cannot hear.






2 comentários:

  1. De facto, é uma canção muito bonita!
    Para mim, pode mandar entregar a primeira e, se não aumentar muito os custos de portes do correio, junte a caixa do Cornell;)

    ResponderEliminar