27 fevereiro 2015






Vazio



Aos 21 anos, a minha fotografia no bilhete de identidade sofreu uma reacção química, a minha cara desapareceu, ficou uma mancha castanha.
Aos 39 anos, comprei um perfume na farmácia. Devia estar lá há muito tempo, não cheirava a nada.






Adília Lopes






4 comentários:

  1. Se não fosse da Adília, eu estranhava :-)))))))

    ResponderEliminar
  2. Parece-me haver aqui algo de dramático que me perturba... A perda de identidade ou de memória, ou ambas as coisas (talvez uma implique a outra, não sei bem). Aos 21, aos 39... tão cedo para começar a morrer por dentro.
    Mas gostei de pensar no assunto.
    Bom fim-de-semana, José Luís!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isabel, a Adília é meio maluca (e ainda bem!), ou seja, só se leva meio a sério :) bom f-d-s.

      Eliminar