08 janeiro 2014








dissipação






Os livros são de natureza mineral.
Em alguns se lava, outros se proliferam
como água. Raros pedra,
areia sedimentando eras.  
Rocha da onde brota a sua pele
passa por cima uma formiga.
Há capins vibrando
vento e sol com sombra
o musgo cresce, um mosquito
entra na sua boca e você cuspindo
cai na água que alguém
numa cidade adiante
distante, talvez
sem mágoa
vira a página
bebe.









Júlia de Carvalho Hansen











Sem comentários:

Enviar um comentário