07 dezembro 2013









“Sou demasiado pura para ti ou para qualquer outro.
O teu corpo
magoa-me como o mundo magoa Deus”







Sylvia Plath








Sem comentários:

Enviar um comentário