10 dezembro 2013









fábula  dos  dois  aromas  por  explicar  num  leito  de  morte







ficará também por explicar a minha paixão pelos dois aromas
que sempre me levaram a um sítio escondido dentro de mim:
o do chá earl grey acabado de fazer e o da gasolina com chumbo


dizem-me que não se pode gostar de duas coisas assim opostas
sendo quase sacrilégio emparelhar a natureza com a civilização
mas quem sou eu para negar o que me diz a minha pituitária?


é claro que não percebo o que se passa com os neuro-receptores
ou por que razão um abastecimento numa estação de serviço
ou uma chaleira a fumegar me impressionam tanto o olfacto


gostava que para onde vou houvesse chás que cheiram a gasolina
e estações de serviço que apenas abastecem veículos com earl grey
mas creio que isso seria pedir demasiado neste leito de morte









2 comentários: