13 agosto 2012









um no outro







imensamente nos deitamos um no outro
e não mais nascemos para a mão escura
que tapa o sol e afoga a lua
estamos como se tudo estivesse connosco
e connosco estivessem os nomes que primeiro se deram
flor rio azul estrela terra










Vasco Gato










2 comentários:

  1. Tão imensamente belo...

    ResponderEliminar
  2. Adoro Vasco Gato!

    Muito belo :))

    “...e na palma da tua mão busco ternura sem contar meses, anos, dias, sem saber dizer se já te chorei por inteiro o suficiente para não voltar a perder-te...”

    Vasco Gato

    Boa segunga-feira.

    ResponderEliminar